Carregando...
 
Imprimir

ÍNDIA

NOME OFICIAL

 
República da Índia (Bharat Juktarashtra)
(ÍNDIA, 2005)

BANDEIRA

 
Image

Imagem: Bandeira da Índia

Fonte: ÍNDIA, 2008

LOCALIZAÇÃO

 
Centro-sul da Ásia
(ÍNDIA, 2005)

MAPA

 
Image

Imagem: Localização da Índia no sul da Ásia

Fonte: SUL DA ÁSIA, 2007

ÁREA TERRITORIAL

 
Total: 3,287,590 km² (7º maior do mundo)
(ÍNDIA, 2008)
Água (%): 9,56
(ÍNDIA, 2008)

CAPITAL

 
Nova Deli
(ÍNDIA, 2008)

MOEDA

 
Rúpia indiana
(ÍNDIA, 2008)

LÍNGUA OFICIAL

 
Hindi, inglês e 21 línguas nacionais, entre elas telugu, bengali, marati, tâmil, urdu e gujarati
(ÍNDIA, 2008) (ÍNDIA, 2005)

POPULAÇÃO

 
1.164.700.000 (2007)
(DADOS POPULACIONAIS, 2009)

IDH

 
0,619 - Médio
(DADOS POPULACIONAIS, 2009)

HISTÓRIA

 
A civilização do Vale do Indo, primeira civilização que habitou a Índia, surgiu no século XXXII a.C. e atingiu a maturidade após o século XXV a.C. Depois veio a civilização védica, primeira civilização avançada da Índia. A origem dos indo-arianos é um assunto que ainda gera muitas discussões hoje em dia.

A maior parte dos estudiosos crêem em algum tipo de possibilidade de migração indo-ariana, segundo a qual os arianos teriam migrado para o noroeste do subcontinente entre 2000 e 1500 a.C. A fusão dos védicos com dravídicos que lhe eram civilizações anteriores (presumivelmente os descendentes da civilização do Vale do Indo) parece que foi o que formou a cultura indiana clássica, mesmo com os detalhes específicos do processo sendo contrários. Alguns acham que a civilização do Vale do Indo era essencialmente védica e que se espalhou para algumas regiões européias entre o sexto e o segundo milênio a.C.Com os nascimentos de Buda e Mahavira no século VI a.C. o começo da melhor fase indiana registrada ficou marcado. Pelos 1500 anos seguintes, a civilização clássica indiana surgiu e, de acordo com alguns historiadores, o país obteve a maior economia do mundo antigo entre os séculos I e XV d.C., ao possuir entre um-terço e um-quarto de toda a riquesa do mundo até a época mogol, após o quê declinou rapidamente sob domínio britânico.

 
Em 1600, fundou-se a Companhia Inglesa das Índias Orientais, que iniciou em 1757 a colonização de algumas partes do território indiano. Aproximadamente em 1858, depois de derrotar uma confederação sique no Panjabe em 1849, a monarquia britânica assumiu o controle político de virtualmente todo o território. Tropas indianas que faziam parte do exército britânico obtiveram uma grande participação nas guerras mundiais. A resistência ao colonialismo britânico,através do uso da não-violência e chefiada por Mahatma Gandhi, Vallabhbhai Patel e Jawaharlal Nehru, levou a Índia à independência do Reino Unido, no ano de 1947. O subcontinente foi dividido entre a República da Índia e a República Islâmica do Paquistão. Após uma guerra entre os dois países ocorrida em 1971, o Paquistão Oriental virou o Estado independente de Bangladesh. (ÍNDIA, 2008)

 

HIDROGRAFIA

 
A Índia apresenta diversos rios considerados grandes, como os rios Mahandi, Godavari, Krishna e Kavery, que possuem suas nascentes localizadas no Planalto do Decan e sua foz no Golfo de Bengala e os rios Narmada, Mahi e Tapti, que deságuam no Golfo de Cambaia, localizado no Mar da Arábia.

Porém, dentre todos os rios indianos, o mais importante deles é o Rio Ganges, que drena o norte e o nordeste da Índia. Ele é um dos maiores rios da Ásia, com cerca de 2413 km de extensão e 11 afluentes, até se unir com o Rio Brahmaputra. Juntos, deságuam na baía de Bengala, no formato de delta. O rio é importante para a população por, principalmente, três motivos: religião (para os hindus, o Ganges é um rio sagrado e quem se banha em suas águas tem seus pecados purificados), auto-sustento (os moradores de suas margens conseguem água e alimentos que vêm do rio) e economia (durante as chuvas, as enchentes do rio atingem mais de 150 km e fertilizam o solo das regiões alagadas, favorecendo as produções agrícolas como arroz, algodão, açúcar, etc).

 
O país também possui três arquipélagos: Laquedivas, Ilhas Andamão e Nicobar e as Sundarbans, sendo este último localizado no delta do Ganges. (HIDROGRAFIA DA ÍNDIA, 2009) (RIO GANGES, 2008) (HIDROGRAFIA DA ÍNDIA, 2009)

 

CLIMA

 
Dividida quase que exatamente pelo Trópico de Câncer, a Índia tem um clima que varia entre o tropical "ventoso" (predominante) e o frio. Possui quatro estações bem definidas: fria (janeiro até fevereiro), quente (março até maio), das monções do sudoeste (junho até outubro) e da cessão das monções (novembro a dezembro).

A temperatura no sul do país é constante, variando entre 26ºC e 28ºC, enquanto no norte ocorrem muitas variações e a temperatura é de aproximadamente 17ºC (média), isso graças as zonas montanhosas do Himalaiae e do Hindu Kush, poise elas não permitem que os ventos frios vindos da Ásia Central passem para o sul do país. Nas regiões com grande altitude, o clima é frio e com neve durante boa parte do ano. As chuvas (provenientes das monções) são abundantes a sudoeste do Himalaia, no Baixo Ganges e a oeste do Planalto do Decan e são escassas no interior do Planalto do Decan e no noroeste do país, onde está localizado o Deserto de Thar. A precipitação pluviométrica anual na Índia varia entre 135mm nos desertos localizados a noroeste e ultrapassam os 2000mm no nordeste.

O período das monções é de extrema importânca para o país, pois fora dele é difícil de ocorrerem precipitações chuvosas na Índia. O período de verão possui temperaturas extremamente altas, quando chega com certa frequência acima dos 40º e, em alguns lugares, acima de 50º. Já o período de inverno é de frio no norte do país, principalmente nas regiões mais altas, onde a neve acaba atraindo a atenção de turistas, enquanto no sul a temperatura se mantem fresca e agradável, tendo como único problema o aumento da pressão atmosférica, que contribui para o aumento da poluição atmosférica (principalmente em cidades como Delhi e Calcutá). (CLIMA DA ÍNDIA, 2009) (COMO É O CLIMA NA ÍNDIA?, 2007)

Image

Imagem: Climograma de Nova Deli, capital da Índia

Fonte: CLIMOGRAMA NOVA DELI, 2009.

POPULAÇÃO

 

População absoluta em 20071.164,7 milhões
População relativa350,2 hab/Km²
Projeção da população absoluta para 20201.367,2 milhões
Taxa de crescimento natural**1,4%
População urbana*30,1%
Racio dependência da população infantil*47,9%
Racio dependência da população idosa*7,7%
Taxa de fecundidade**2,8
Taxa de mortalidade65/1000 (mortes/nascimento)
Expectativa de vida63,4 anos
Taxa de alfabetização (maiores de 15 anos)66%
PIB per capita2.753
Índice de gini36,8
Despesa pública com a saúde***3,4%
Despesa pública com a educação***10,7%
*Expectativa para 2010
**De 2005 até 2010
***Percentagem da despesa pública total (2000-2007)

 
(DENSIDADE POPULACIONAL, 2009) (DEMOGRAFIA DA ÍNDIA, 2009) (DADOS POPULACIONAIS, 2009)

Observando a tabela, percebemos que a Índia é um país extremamente populoso, contando com a 2ª maior população absoluta do mundo (atrás apenas da China). Apesar disto, não é um país povoado, já que aproximadamente 70% da população vivem em áreas rurais de maior pluviosidade, tornando as áreas ao norte e ao oeste menos populosas (devido a altitude e a o clima árido, respectivamente).

Outra característica da Índia é o superpovoamento. Podemos comprovar isso analisando os itens Despesa pública com a saúde e Despesa pública com a educação, onde o país, subdesenvolvido e de médio IDH, não aplica dinheiro suficiente nas áreas 'fundamentais' de uma sociedade, não mantendo uma boa qualidade de vida da população em geral.

Em relação à migrações, estima-se que em 2010 o país tenha cerca de 5.436.000 de imigrantes, já que esta taxa vem decrescendo numa média de 1% ao ano, entre os anos de 1960 e 2005. Por outro lado, entre 2000 e 2002 aproximadamente 0,8% da população indiana era emigrante. Além disso, entre os anos de 1990 e 2005, 4,1% da população indiana realizou migrações internas.

O principal setor de atividade do país é o setor primário, já que cerca de 65% da população economicamente ativa vive em zonas rurais. Porém, com o constante crescimento do país, o setor terciário também começa a ganhar destaque. (DADOS POPULACIONAIS, 2009) (ÍNDIA, 200?) (A ECONOMIA INDIANA, 200?)

Abaixo seguem os antigos valores do IDH da Índia, juntamente com o mais recentemente divulgado:

IDH
19800.427
19850.453
19900.489
19950.511
20000.556
20050.596
20060.604
20070.612

 
(DADOS POPULACIONAIS, 2009)

A seguir, podemos observar a pirâmide etária do país, que apresenta uma clara característica de país subdesenvolvido: sua base é extremamente larga, ou seja, o país é classificado como 'predominantemente jovem'. Além disso, contrariando parcialmente os padrões mundiais, a base da pirâmide é de maioria masculina (para os padrões mundiais, as mulheres têm tendências a viver por mais tempo, fato que se comprova no topo desta mesma pirâmide).

Image

Imagem: Pirâmide etária da Índia

Fonte: PIRÂMIDE ETÁRIA DA ÍNDIA, 2009.

 

URBANIZAÇÃO

 
A Índia conta com cerca de 1.198.003.272 habitantes, sendo assim o segundo país mais populoso do mundo, perdendo apenas para a China. Além de possuir duas megacidades (Mumbai e Délhi), existem diversas outras cidades com mais de um milhão de habitantes. Se somarmos o número de habitantes das vinte cidades mais populosas da Índia, teremos cerca de 79.019.323 habitantes, aproximadamente 6,6% da população de todo o país, com uma média de 3.950.966 de habitantes em cada uma destas cidades. Veja estas cidades na tabela a seguir:

Image

(ÍNDIA, 2010) (POPULAÇÃO DA ÍNDIA, 2009)

Como já citado anteriormente, as duas megacidades indianas são Mumbai (também chamada de Bombaim) e Délhi. A primeira é a capital do estado indiano de Maharashtra e é a cidade mais populosa da Índia e do mundo (se considerarmos a cidade propriamente dita, excluindo a zona urbana e a área metropolitana), com 13.922.125 habitantes, além de sua região metropolitana ser a terceira maior do mundo, com cerca de 22 milhões de habitantes. Se o número de habitantes é grande, os problemas enfrentados também são: estima-se que 150 mil pessoas moram nas ruas da cidade, e que, no ano de 1991, cerca de 45% da população morava em assentamentos ilegais. (GLOBALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO, 2000) (BOMBAIM, 2010) (LISTA DAS CIDADES MAIS POPULOSAS DO MUNDO, 2010).

Image

 
Imagem: Área pobre da cidade de Mumbai (BOMBAIM, 2010)

Já a cidade de Délhi apresenta, em grande evidência, três dos diversos conceitos existentes em relação a urbanização. Além de ser uma megacidade, apresenta o macrocefalismo urbano e pode ser considerada uma cidade dual. Prova disso é que a cidade é dividida em duas partes distintas: Antiga Délhi, fundada entre 1638 e 1649, que atualmente é uma área aglomerada e pobre, com diversas ruas estreitas que dificultam a locomoção e a orientação na cidade, sendo asism comparada como um 'labirinto'. Nesta parte da cidade, a pobreza é evidente e o aglomerado populacional é imenso, caracterizando assim o macrocefalismo; e Nova Délhi, criada em 1931 quando a cidade passou a ser a capital do país, que foi construída pela colonização inglesa e apresenta um ambiente desenvolvido, moderno e organizado, além de contar com o maior centro administrativo e econômico do país. Em 1996, cerca de 50% da população da cidade morava informalmente, sendo a metade deste número composto por moradores de favelas. Hoje em dia, a região metropolitana da cidade conta com mais de 21.569.000 habitantes. (GLOBALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO, 2000) (DELHI, 2010)

Image

Imagem: Imagem aérea de Délhi, com a parte nova a frente e a Antiga Délhi aos fundos (CIDADES DA ÍNDIA, 2008)

Image

Imagem: Nova Délhi (CIDADES DA ÍNDIA, 2008)

A grande maioria da população habita em áreas rurais, mas a tendência deste número é cair cada vez mais, já que a população urbana cresce muito mais que a rural, como podemos observar na tabela abaixo:

INDIA
POPULAÇÃO EM ÁREA URBANAPOPULAÇÃO EM ÁREA RURALCRESCIMENTO URBANOCRESCIMENTO RURAL
30%
70%
+2,4%
+1,1%

 
(INDICADORES SOCIAIS, 2010)

Na tabela a seguir, podemos acompanhar o crescimento da população urbana desde o ano de 1950 até o ano 2000, além de uma previsão para o ano de 2030.

POPULAÇÃO URBANA NA ÍNDIA
ANO
POPULAÇÃO EM ÁREA URBANA
% DA POPULAÇÃO EM ÁREA URBANA
% CRESCIMENTO
1950
61.695.000
17,3
352,3 (1950-2000)
2000
279.045.000
27,7
106,3 (2000-2030)
2030
575.684.000
40,9
-

 
(URBANIZAÇÃO NA ÁSIA, 2003)

 
O país conta com diversas cidades planejadas, como Noida (416.000 de habitantes), Gurgaon (293.000 de habitantes) e Greater Noida (30.000 habitantes), porém vale destacar a cidade de Ghaziabad, que conta com cerca de 1.330.000 habitantes e foi eleita pela revista Newsweek International como uma das dez cidades mais dinâmicas do mundo.

Image

Imagem: Rua INTEIRA em construção na cidade de Gahziabad (CIDADES DA ÍNDIA, 2008)

 

INDUSTRIALIZAÇÃO

 

De acordo com a ONU, a Índia superou recentemente o Brasil e hoje é o 9º maior produtor industrial do mundo, quase dobrando a sua participação no mercado mundial num período de 10 anos (de 1,1% no ano de 2000 para quase 2% no ano de 2009). Muitas dessas indústrias recebem investimentos de capital estrangeiro, porém os investimentos nas indústrias do país começaram a muitos anos, ainda quando se encontrava sob domínio dos ingleses, investimentos esses feitos principalmente nas indústrias têxteis e siderúrgicas. Enquanto colônia, a Índia também recebeu investimentos que resultaram nas primeiras ferrovias do país, facilitando o transporte das mercadorias pelo país e possibilitando a construção descentralizada das indístrias. Hoje, a rede ferroviária atinge mais de 62 mil quilômetros de extensão. (INDUSTRIALIZAÇÃO DA ÍNDIA, 200?) (INDUSTRIALIZAÇÃO, 2010)

Image

Imagem: Gráfico da porcentagem de participação de cada economia na produção industrial mundial (INDUSTRIALIZAÇÃO, 2010).

Após conquistar a sua independência, o Estado passou a controlar os investimentos nas indústrias juntamente com as influências soviéticas, gerando um grande crescimento industrial no país, principalmente das indústrias de base (setores elétrico, petroquímico, químico e metalúrgico, principalmente), indústrias bélicas e em obras de infra-estrutura. Para se ter idéia da quantidade de investimentos feitos pelos soviéticos, eles chegaram a controlar 80% das indústrias metalúrgicas, 60% das indústrias de equipamentos elétricos, 50% das indústrias pedroquímicas e 30% das indústrias siderúrgicas, além de ocupar cerca de 10% da população trabalhadora no país, também com a grande maioria concentrada nas indústrias de base. (INDUSTRIALIZAÇÃO DA ÍNDIA, 200?)

Hoje em dia a Índia possui uma política de abertura para o capital estrangeiro, ajustes nas políticas fiscais e monetárias, modernização do setor finandeiro do país e conta com diversas indústrias privatizadas e reduções de barreiras tarifárias em relação às importações indianas, atraindo investimentos estrangeiros e mantendo um bom crescimento econômico, mesmo passando constantemente por conflitos étnicos e religiosos e tendo uma infraestrutura industrial ruim, uma pessada burocracia e grandes taxas de juros, possuindo assim uma baixa inflação, um elevado crescimento econômico (cerca de 5% por ano) e redução do déficit comercial. Mesmo contando com um diversificado parque industrial (é, por exemplo, a maior produtora de softwares do mundo), a indústria representa apenas 25% do PIB do país (perdendo para a agricultura, que contribui com cerca de 25,6% do PIB indiano). (INDUSTRIALIZAÇÃO DA ÍNDIA, 200?) (PAÍSES RECENTEMENTE INDUSTRIALIZADOS, 2006) (ÍNDIA, 2010)

As principais regiões industrializadas concentram-se próximas as cidades de Calcutá, Bombaim e Madras, regiões essas mantidas pelo poder colonial britânico como centros político-administrativos. Apesar disto, Estado e investidores já se preocupam em exercer uma descentralização industrial de acordo com a proximidade de recursos minerais, dos maiores mercados consumidores e da maior concentração de mão-de-obra. (INDUSTRIALIZAÇÃO DA ÍNDIA, 200?)

 
Image

Imagem: Mapa com a localização das principais indústrias da Índia (INDUSTRIALIZAÇÃO, 2010)

 

AGROPECUÁRIA

 
A Índia é um dos países mais afetados pelos fenômenos chamados de monções. Esses fenômenos se caracterizam por fortes chuvas, e ocorrem no sul-sudoeste asiático, entre os meses de Julho e Setembro (esses períodos estão mudando graças as mudanças climáticas do planeta). São as monções as grandes responsáveis pelas chuvas do país, e elas também determinam as épocas de plantio/colheita de determinados produtos agrícolas. Apesar disso, a Índia é o maior produtos mundial de produtos orgânicos. (GEOGRAFIA DA ÍNDIA, 2010) (MONÇÕES NA ÍNDIA, 2008)

Image

Imagem: Ranking mundial com os principais países em relação à produção orgânica, de 2008

Alguns dos tipos de agricultura cultivados no país são:

  • Agricultura Intensiva de Subsistência: Chamada também de Jardinagem, conta com o trabalho de muitas pessoas ao mesmo tempo, fazendo com que estas aproveitem ao máximo o espaço de plantio. Quando as plantações se localizam nas encostas das montanhas e nos morros, são feitos terraços para melhor aproveitar a água e proteger o solo contra a erosão. (AGRICULTURA, 200?) (AGRICULTURA MUNDIAL, 200?)

 

  • Plantation: Grandes latifúndios onde prevalece a monocultura (cultivo principal de um único produto voltado para a exportação) e a mão-de-obra numerosa e barata. (AGRICULTURA MUNDIAL, 200?)

 

  • Agricultura Tradicional Extensiva: Os trabalhos são realizados com ferramentas rudimentares e existe uma rotatividade de áreas cultivadas, onde estas são semeadas durante certo tempo e depois abandonadas para que os elementos nutritivos do solo sejam recompostos naturalmente. (AGRICULTURA MUNDIAL, 200?)

 

  • Pastoreio Tradicional Itinerante: Funciona com o constante deslocamento dos rebanhos, que procuram áreas que tenham pastos naturais surgidos nas épocas de chuvas. (AGRICULTURA MUNDIAL, 200?)

 

  • Agricultura Cerealista: Grandes cultivos de grãos, principalmente de trigo, para a base de toda a alimentação humana, utilizando equipamentos totalmente mecanizados. (AGRICULTURA, 200?) (AGRICULTURA MUNDIAL, 200?)

 
Os principais produtos agrícolas do país são:

  • Açúcar: 3° maior produtor mundial, com 10,4% das 1318,1 bilhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Arroz: 2° maior produtor mundial, com 21,4% de 608,5 milhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Milho: 3° maior produtos mundial, 11,6% de 624 milhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Café: 5° maior produtor mundial, com 4,3% de 6,7 milhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Trigo: 6° maior produtor mundial, com 2% de 705,3 milhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Carne de Aves: 5° maior produtor mundial, com 2,2% de 78,2 milhões de toneladas mundiais (SENE e MOREIRA, 2007)

 

  • Rebanhos Bovinos: AÍndia possui o 2° maior rebanho bovino do mundo, atrás apenas do Brasil. O curioso é que a vaca é um animal sagrado no país, e os indianos aproveitam o animal vivo, produzindo leite, derivados de leite, esterco,entre outros. (ECONOMIA DA ÍNDIA, 2010)

 

  • Outros produtos como o amendoim, a sumaúma, o tabaco, a colza, o algodão, a mostarda, o grão-de-bico, o sorgo, a batata, o coco, a banana e o chá também são cultivados em abundância no país, porém a maior parte destes produtos são destinados ao consumo interno, enquanto o chá, o tabaco e o açúcar, juntamente com alguns outros produtos, são voltados à exportação. (A ECONOMIA DA ÍNDIA, 200?)

 
Image

Imagem: Mapa com as regiões da Índia e seus respectivos cultivos (VISÃO GERAL DO AGRONEGÓCIO DA ÍNDIA, 2009)

 

REFERÊNCIAS

 
A ECONOMIA DA ÍNDIA. In: Voyages Photos, 200?. Disponível em: <http://www.voyagesphotosmanu.com/economia_da_india.html>. Acesso em: 21 set. 2010.

A ECONOMIA INDIANA. In: Indianembassy, 200?. Disponível em: <http://www.indianembassy.org.br/port/oportunidades_book/economia.htm>. Acesso em: 06 nov. 2009.

AGRICULTURA. In: Joel Tauchen, 200?. Disponível e: <http://www.joel.pro.br/geo/agric_mundial.htm>. Acesso em: 21 set. 2010.

AGRICULTURA MUNDIAL. In: Klick Educação, 200?. Disponível em: <http://www.klickeducacao.com.br/materia/print/0,5920,POR-16-45-633-,00.html>. Acesso em: 21 set. 2010.

BOMBAIM. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2010. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Bombaim>. Acesso em: 30 mar. 2010.

CIDADES DA ÍNDIA. In: Skyscrapercity, 2008. Disponível em: <http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=601761>. Acesso em: 24 mar. 2010.

CLIMA DA ÍNDIA. In: Wikipádia, a enciclopédia livre, 2009. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Clima_da_Índia>. Acesso em: 30 maio 2009.

CLIMOGRAMA NOVA DELI. In: Educaplus, 2009. Disponível em: <http://www.educaplus.org/climatic/cmg_db.php?estacion=421820>. Acesso em: 06 nov. 2009.

COMO É O CLIMA NA ÍNDIA?. In: Yahoo Respostas, 2007. Disponível em: <http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20070602135257AA3spf2>. Acesso em: 30 maio 2009.

DADOS POPULACIONAIS. In: Human Development Report, 2009. Disponível em: <http://hdr.undp.org/en/media/HDR_2009_PT_Complete.pdf>. Acesso em: 06 nov. 2009.

DELHI. In: Edukbr, 2010. Disponível em: <http://www.edukbr.com.br/mochila/laeca.asp?Id=56>. Acesso em: 24 mar. 2010.

DEMOGRAFIA DA ÍNDIA. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2009. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Demografia_da_Índia>. Acesso em: 06 nov. 2009.

DENSIDADE POPULACIONAL. In: Educaplus, 2009. Disponível em: <http://www.educaplus.org/geografia/mun_densipoblacion.html>. Acesso em: 06 nov. 2009.

ECONOMIA DA ÍNDIA. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2010. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Economia_da_Índia>. Acesso em: 21 set. 2010.

GEOGRAFIA DA ÍNDIA. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2010. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Geografia_da_Índia>. Acesso em: 21 set. 2010.

GLOBALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO SUBDESENVOLVIDA. In: Scielo, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-88392000000400003&script=sci_arttext>. Acesso em: 30 mar. 2010.

HIDROGRAFIA DA ÍNDIA. IN: Apresentando a Índia, 2007. Disponível em: <http://www.conhecaaindia.blogspot.com/> . Acesso em: 14 fev. 2009.

HIDROGRAFIA DA ÍNDIA. IN: Portal da Índia, 200?. Disponível em: <http://www.viacapella.com.br/portal/indiaatual.htm#hidrografia> . Acesso em: 14 fev. 2009.

ÍNDIA. In: Revista Turismo, 200?. Disponível em: <http://www.revistaturismo.com.br/Dicasdeviagem/india.htm>. Acesso em: 06 nov. 2009.

ÍNDIA. IN: Sua Pesquisa.com, 2005. Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/paises/india/>. Acesso em: 11 jun. 2008.

ÍNDIA. IN: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2008. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Índia#Geografia>. Acesso em: 12 jun. 2008.

ÍNDIA. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2010. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Índia>. Acesso em: 29 jun. 2010.

INDICADORES SOCIAIS. In: United Nations Statistics Division, 2010. Disponível em: <http://unstats.un.org/unsd/demographic/products/socind/hum-sets.htm>. Acesso em: 30 mar. 2010.

INDUSTRIALIZAÇÃO. In: Ligado na Geografia, 2010. DIsponível em: <http://ligadonageografia.blogspot.com/search/label/industrialização>. Acesso em: 29 jun. 2010.

INDUSTRIALIZAÇÃO DA ÍNDIA. In: CEFET-SP, 200?. Disponível em: <http://www.cefetsp.br/edu/eso/lia/indiatigres.html>. Acesso em: 29 jun. 2010.

LISTA DAS CIDADES MAIS POPULOSAS DO MUNDO. In: Wikipédia, a enciclopédia livre, 2010. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_das_cidades_mais_populosas_do_mundo>. Acesso em: 30 mar. 2010.

MONÇÕES NA ÍNDIA. In: Geografia Atualidade, 2008. Disponível em: <http://geografiaatualidade.blogspot.com/2008/06/mones-na-ndia.html>. Acesso em: 21 set. 2010.

PAÍSES RECENTEMENTE INDUSTRIALIZADOS. In: Julio Battisti, 2006. Disponível em: <http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/arlindojunior/geografia017.asp>. Acesso em: 29 jun. 2010.

PIRÂMIDE ETÁRIA DA ÍNDIA. In: Blogspot, 2009. Disponível em: <http://tanarede01.blogspot.com/2009/06/piramides-etarias-do-brasil-e-o-mundo.html>. Acesso em: 06 nov. 2009.

POPULAÇÃO DA ÍNDIA. In: IBGE, 2009. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php>. Acesso em: 30 mar. 2010.

RIO GANGES. IN: Sua Pesquisa, 2008. Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/pesquisa/rio_ganges.htm>. Acesso em: 19 fev. 2009.

SENE, Eustáquio de; MOREIRA, João Carlos. GEOGRAFIA PARA O ENSINO MÉDIO, 2007. Scipione, 1ª edição, p. 204.

SUL DA ÁSIA. IN: Causa Operária online, 2007. Disponível em: <http://www.pco.org.br/conoticias/ler_materia.php?mat=297>. Acesso em: 11 jun. 2008.

URBANIZAÇÃO NA ÁSIA. In: University of Adelaide, 2003. Disponível em: <http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&tl=pt&u=http://pum.princeton.edu/pumconference/papers/2-Hugo.pdf&anno=2>. Acesso em: 30 mar. 2010.

VISÃO GERAL DO AGRONEGÓCIO DA ÍNDIA. In: Rede Hoje, 2009. Disponível em: <http://www.redehoje.com.br/noticia_completa.php?Idnoticia=62>. Acesso em: 21 set. 2010.


Created by Maria_OM. Last Modification: Terça-feira 21 de Setembro, 2010 21:41:02 BRT by Bruno_CVM_IA08.