Carregando...
 
Título: Identificação e análise do nível de formação dos professores, de ensino regular e especial, da rede de ensino regular do município de Camboriú, quanto à capacitação destes...
Imprimir

Jhonatan_Otavio


Título: Identificação e análise do nível de formação dos professores, de ensino regular e especial, da rede de ensino regular do município de Camboriú, quanto à capacitação destes para educar Pessoas com Deficiência, de acordo com a legislação brasileira.

Autores

Jhonatan Carraro

Otávio Sendtko Ferreira

 
Orientador

José Luiz Ungericht Júnior

 
Co-orientadores

Sany Regina Sardá Justi

Sirlei de Fátima Albino

 
Área do CNPQ

Ciências Humanas: Educação Especial

 
1 INTRODUÇÃO

As pessoas com deficiência, em caráter histórico, foram caracterizadas como ser humanos impotentes e incapacitados de atuar na sociedade, passando a viver marginalizadas e excluídas de processos sociais, como a educação e o mercado de trabalho. Esta descrença no potencial das pessoas com deficiência é a causa de muitos problemas em nossa sociedade atual, afinal, ela foi construída por e para receber pessoas consideradas normais. Prova disso é a dificuldade que uma pessoa com deficiência encontra de entrar no mercado de trabalho ou receber educação, por exemplo, que nada mais são do que processos básicos e fundamentais da nossa sociedade.
Em tempos recentes, o termo acessibilidade ganhou atenção especial, pois o deficiente passou a ser visto como um ser humano com potencial, disposto a atuar na sociedade. Acessibilidade significa, em palavras simples e resumidas, tornar algo acessível a todas as pessoas, independente de condição física ou mental. Porém, apesar do grande amparo da legislação, a fim de que a acessibilidade realmente se faça presente e o deficiente consiga incluir-se na sociedade de fato, são grandes as barreiras que dificultam essa meta.
As escolas, porém, vem surgindo como grande aliada na luta pela acessibilidade. Estamos falando da educação inclusiva, que consiste em adaptar os institutos educacionais para receber alunos com deficiência física e/ou mental. O professor possui importância chave neste meta, pois possui um contato direto com o aluno, e é o intermediário entre conhecimento e estudante.
Este trabalho busca descobrir qual a formação acadêmica dos professores da educação especial, que trabalham na rede regular de ensino, e descobrir se os professores da rede regular estão preparados para trabalhar com alunos deficientes.

 
1.1 Problema da Pesquisa

Os professores das instituições de ensino regular do municipio de Camboriú estão capacitados, segundo legislação, a educar alunos com deficiência (ACD)?

 
1.2 Objetivos

Nos itens abaixo serão apresentados os objetivos Geral e Específicos desta pesquisa.

 
1.2.1 Objetivo Geral

Identificar se os professores das instituições de ensino regular público e privado do município de Camboriú estão capacitados, segundo legislação, para educar a ACD.

 
1.2.2 Objetivos Específicos

• Identificar as instituições de ensino regular do município de Camboriú com quantidade significativa de professores.

• Identificar a presença de profissionais de educação especial nestas instituições.

• Identificar e analisar a formação dos educadores de ACD e dos educadores do ensino regular para educar ACD.

• Analisar a insuficiência de formação observada pelos professores de ensino regular e de ensino especial percebem em seu trabalho.

• Identificar o disponibilidade de formação específica em educação especial, com os professores de Camboriú.

• Sugerir possíveis soluções para os problemas encontrados pela pesquisa.

 
1.3 Justificativa

A educação é o agente que exerce maior influência sobre a sociedade em que vivemos, pois são nas instituições educacionais que formam-se as faculdades morais e intelectuais do indivíduo, ou seja, formam-se cidadãos, que irão atuar, construir e definir o rumo da sociedade em que vivemos. Pode-se dizer, então, que os reflexos da educação podem ser vistos e sentidos na sociedade. O professor e escritor Carlos Fiolhais defende a influência da educação na sociedade, afirmando que
... As sociedades mais desenvolvidas são aquelas que têm as melhores escolas. Tudo leva a crer que são desenvolvidas porque têm as melhores escolas. Uma maneira que a sociedade tem de se desenvolver, de garantir um futuro melhor, é apostar na escola. (FIOLHAIS, 2008).

Recentemente, a acessibilidade é um tema que vem ganhando grande atenção por parte do congresso, que vem formulando várias leis que amparam a sua existência na sociedade, embora sejam grandes as barreiras na luta por essa meta. Devemos entender, porém, que para a sociedade se tornar inclusiva, é necessário adaptar o sistema educacional, com a meta de abrigar alunos com deficiência em salas de aula comuns, possibilitando a todos os alunos, deficientes ou não, o contato, convívio e respeito com as diferenças. Ou seja, tornar a educação também inclusiva. Afinal, é nos institutos educacionais que seres humanos, como já comentado anteriormente, serão moldados e passarão a construir a sociedade em que vivemos.
Aliás, quando falamos em educação, lembra-se sempre do professor, que possui papel chave neste processo de aprendizado. É ele o profissional da educação que possui maior contato com o aluno, e assim já descobrimos o quão fundamental ele se torna. Se tratando da educação inclusiva, é indispensável que o professor saiba lidar com alunos diferentes do que está habituado a lidar, ou seja, saiba responder as diferentes necessidades educacionais de cada aluno. Além disso, a educação inclusiva costuma trabalhar também com um professor de educação especial, que busca auxiliar o aluno com deficiência nas suas dificuldades rotineiras, geradas pela sua deficiência, e também estimula este mesmo aluno a aprimorar suas habilidades e sentidos.

 
2 REVISÃO DE LITERATURA

Entregue em aula.

3 METODOLOGIA

Abaixo será explicado detalhadamente como será desenvolvido o projeto, todos os métodos utilizados pelos autores, como classificação da pesquisa, os procedimentos, técnicas e métodos, tanto para obtenção de dados quanto para a análise deles.

 
3.1 Tipo de Pesquisa

Segundo Antonio Carlos Gil pesquisas descritivas podem visar também descrever “características de grupos ... um processo numa organização, o estudo do nível de atendimento de entidades, levantamento de opiniões, atitudes e crenças de uma população, etc.” (GIL, 1998).

Esta pesquisa visa como objetivo principal identificar a qualidade da formação dos professores (de ensino regular e especial), na rede de ensino do município de Camboriú. Essas informações serão coletadas com questionários mistos aos professores. Depois essas informações serão analisadas e descritas em um artigo e apresentadas em eventos científicos. Isso à define, baseado em Gil, como uma pesquisa descritiva.

 

3.2 Procedimento para coleta de dados

O projeto fará uso dos seguintes procedimentos para coleta de dados:

• Pesquisa bibliográfica

Conforme Gil, “A pesquisa bibliográfica é desenvolvida a partir de material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos. Embora em quase todos os estudos seja exigido algum tipo de trabalho desta natureza.” (GIL, 1998).

Esta pesquisa caracteriza-se apenas como bibliográfica pela segunda frase anteriormente citada de Gil, pois no projeto e no artigo há uma revisão de literatura, sendo seu desenvolvimento completamente baseado em outras bibliografias, isso para buscar maior embasamento teórico e veracidade ao que é apresentado pelo projeto e será descrito no artigo.

• Estudo de campo

Também por Gil, um estudo de campo é muito semelhante ao levantamento, entretanto o levantamento possui uma análise de dados quantitativa e possui um maior alcance na coleta de dados (GIL, 2002). Já o estudo de campo “... procura muito mais o aprofundamento das questões propostas do que a distribuição das características da população ...”.

O estudo de campo desta pesquisa são os questionários a serem aplicados à professores da rede regular de ensino de Camboriú. Os desenvolvedores da pesquisa irão a determinadas escolas com um contingente significativo de professores e aplicarão os questionários mistos a eles. As informações coletadas dirão respeito à informações básicas dos professores além de perguntas direcionadas especificamente para a formação de professores do ensino regular e do ensino especial.

 
3.3 Tipo de análise de dados

Segundo Cavalcante e Dantas (2006) a análise qualitativa, “Tem caráter exploratório, isto é, estimula os entrevistados a pensarem livremente sobre algum tema, objeto ou conceito”, isto é, os entrevistados tem liberdade maior na hora de responder, trazendo aos autores do projeto, uma análise qualitativa, que trabalha com uma espécie de perfil de todas as repostas, analisando suas características, etc.

Além disso, a análise quantitativa objetiva “... mensurar e permitir o teste de hipóteses, já que os resultados são concretos e menos passíveis de erros de interpretação”, ou seja, tem-se uma coleta de dados fechada, possuindo respostas diretas a serem analisadas, ao final a análise termina com estatísticas, números, de modo direto.

Este projeto tem análise de dados com caráter quantiqualitativo, pois a coleta de dados será feita a partir de questionários mistos, que receberão respostas objetivas e dissertativas, tornando a análise de dados uma união entre a quantitativa e a qualitativa, utilizando a interpretação das respostas além das estatísticas e outros números encontrados. Essa análise utiliza principalmente os números encontrados para auxiliar a análise e interpretação das respostas dissertativas.

 
4 RECURSOS

Os recursos detalham os materiais utilizados no desenvolvimento do projeto. Detalham-se abaixo os recursos que serão utilizados na execução deste projeto.

 
4.1 - Humanos

Os recursos humanos necessários para a execução do nosso do projeto são os professores que trabalham na rede regular de ensino de Camboriú, além dos professores de educação especial desta mesma rede. São eles que responderão o questionário de nossa pesquisa e fornecerão dados necessários a responder o nosso problema de pesquisa.

 
4.2 - Financeiros

Serão utilizados poucos recursos neste projeto, sendo o principal deles o papel necessário à impressão dos questionários.

 
5 CRONOGRAMA

Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro
Elaboração do Projeto X X
Elaboração do questionário piloto X X
Aplicação do questionário piloto X
Elaboração do questionário definitivo X
Identificação das escolas regulares de Camboriú X
Aplicação do Questionário definitivo X X
Tabulação dos dados e elaboração das conclusões e resultados da pesquisa (artigo). X X
Apresentação em feiras de iniciação científica X X X X

 
REFERÊNCIAS

CAVALCANTE, Vanessa; DANTAS, Marcelo. Pesquisa Qualitativa e Pesquisa Quantitativa. 2006. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/14344653/Pesquisa-qualitativa-e-quantitativa.(external link) Acesso em: 05 jul. 2010.

GIL, Antonio Carlos.Como elaborar projetos de pesquisa na prática. São Paulo: Atlas, 1998.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar um projeto de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

FIOLHAIS, Carlos. A escola é uma das maiores invenções da humanidade. Disponível em: http://www.educare.pt/educare/Actualidade.Noticia.aspx?contentid=458169250A2859DAE04400144F16FAAE&opsel=1&channelid=0.(external link) Acesso em 27 jun 2010.

APÊNDICE A

IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DO NÍVEL DE FORMAÇÃO DOS PROFESSORES, DE ENSINO REGULAR E ESPECIAL, DA REDE DE ENSINO REGULAR DO MUNICÍPIO DE CAMBORIÚ, QUANTO À CAPACITAÇÃO DESTES PARA EDUCAR PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA.

 

Jhonatan Carraro ; Otávio Sendtko Ferreira

 
Você aceitou participar de um projeto de pesquisa científica bolsista pelo programa de Iniciação Científica Júnior, financiado pela Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de Santa Catarina – FAPESC – que tem o objetivo de identificar se os professores das instituições de ensino regular público e privado do município de Camboriú estão capacitados, segundo legislação, para atender a pessoas com deficiência. Os resultados da pesquisa servirão de ferramenta de análise para os autores do projeto e resultará em novas idéias para resolver um possível problema neste âmbito. Ressaltamos que os aspectos éticos serão rigorosamente obedecidos de forma que será guardado sigilo absoluto sobre a identificação dos participantes, por isso responda com sinceridade. Agradecemos a sua participação.

Professor de ensino regular

 
Idade:

Tempo de experiência como professor:

Sexo:

( ) Masculino

( ) Feminino

Formação Acadêmica:

( ) Ensino Fundamental Incompleto

( ) Ensino Fundamental Completo

( ) Ensino Médio Incompleto

( ) Ensino Médio Completo

( ) Ensino Superior Incompleto

( ) Cursando Ensino Superior

( ) Ensino Superior Completo

( ) Especialização

( ) Mestrado

( ) Doutorado, PhD. ou pós-doutorado

Possui formação especifica para deficientes?

( ) Sim

( ) Não. Por que?__.

Você buscar fazer leituras ou estudar sobre PCD e/ou didáticas inclusivas?

( ) Sim

( ) Não

Você trabalha atualmente com algum deficiente?

( ) Sim. Qual (is) deficiência (s) ele (a) possui? .

( ) Não.

Responda as questões abaixo apenas se respondeu SIM na questão anterior.

 
Você tem formação especifica para essa deficiência?

( ) Sim

( ) Não

Você procura utilizar didáticas inclusivas com a sua turma que possui um PCD?

( ) Sim. De que maneira/quais?
___.

( ) Não. Por que?
___.

Que dificuldades você encontra ao educar uma PCD?

___.

 
Já foram oferecidos cursos com o intuito de especializar ou promover maior conhecimento por parte dos professores na questão de PCD e/ou didáticas inclusivas?

( ) Sim.

( ) Não.

Tendo em vista a quantidade e qualidade de cursos oferecidos, você considera a:

Quantidade:

( ) Suficiente

( ) Insuficiente

Qualidade:

( ) Satisfatória

( ) Insatisfatória

APÊNDICE B

IDENTIFICAÇÃO E ANÁLISE DO NÍVEL DE FORMAÇÃO DOS PROFESSORES, DE ENSINO REGULAR E ESPECIAL, DA REDE DE ENSINO REGULAR DO MUNICÍPIO DE CAMBORIÚ, QUANTO À CAPACITAÇÃO DESTES PARA EDUCAR PESSOAS COM DEFICIÊNCIA, DE ACORDO COM A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA.

 

Jhonatan Carraro ; Otávio Sendtko Ferreira

 
Você aceitou participar de um projeto de pesquisa científica bolsista pelo programa de Iniciação Científica Júnior, financiado pela Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de Santa Catarina – FAPESC – que tem o objetivo de identificar se os professores das instituições de ensino regular público e privado do município de Camboriú estão capacitados, segundo legislação, para atender a pessoas com deficiência. Os resultados da pesquisa servirão de ferramenta de análise para os autores do projeto e resultará em novas idéias para resolver um possível problema neste âmbito. Ressaltamos que os aspectos éticos serão rigorosamente obedecidos de forma que será guardado sigilo absoluto sobre a identificação dos participantes, por isso responda com sinceridade. Agradecemos a sua participação.

Professor de ensino especial

 
Idade:

Tempo de experiência no ensino especial:

Sexo:

( ) Masculino

( ) Feminino

Formação Acadêmica:

( ) Ensino Fundamental Incompleto

( ) Ensino Fundamental Completo

( ) Ensino Médio Incompleto

( ) Ensino Médio Completo

( ) Ensino Superior Incompleto

( ) Cursando Ensino Superior

( ) Ensino Superior Completo

( ) Especialização

( ) Mestrado

( ) Doutorado, PhD. ou pós-doutorado

Com que deficiência(s) você trabalha?

( ) Deficiência intelectual

( ) Deficiência visual

( ) Deficiência auditiva

( ) Deficiência física

( ) Deficiência Múltipla. Quais? ___.

( ) Outra. Qual? ___.
__
Você tem formação especifica para essa deficiência?__

( ) Sim.

( ) Não. Por que?___.

Você possui cursos extras de capacitação para trabalhar com PCD? Se sim, qual a principal carência encontrada nesses cursos?

( ) Sim

__.

( ) Não

Você trabalha em conjunto com o professor de ensino regular?

( ) Sim. De que maneira:__.

( ) Não. Justifique:___.

Quais as principais dificuldades encontradas para especializar-se em ensino especial?

___.

Você encontrou alguma carência em sua especialização na área?

( ) Sim Qual(is)?_.

( ) Não

A rede de ensino em que trabalha oferece formação continuada?

( ) Sim

( ) Não

Você faz esses cursos?

( ) Sim

( ) Não. Justifique: __.

Já foram oferecidos cursos com o intuito de especializar ou promover maior conhecimento por parte dos professores na questão de PCD e/ou didáticas inclusivas?

( ) Sim.

( ) Não.

Tendo em vista a quantidade e qualidade de cursos oferecidos, você considera a:

Quantidade:

( ) Suficiente

( ) Insuficiente

Qualidade:

( ) Satisfatória

( ) Insatisfatória


Created by IA09_Otavio_SF. Last Modification: Quarta-feira 07 de Julho, 2010 00:12:09 BRT by IA09_Otavio_SF.